Criptomoeda – O que ela é?

A criptomoeda é conhecida nos dias de hoje como um modelo de dinheiro, mas, que existe somente online.

Assim, ela não será emitida em papéis, além de não ter sido criada por nenhum governo.

Para você ter acesso a criptomoedas, existem duas opções:

  • A primeira opção é você realizar a mineração;
  • A segunda opção é você comprá-la de outras pessoas ou instituições financeiras especializadas.

Como acontece a mineração da criptomoeda?

A mineração das criptomoedas é um processo de resolução de problemas de matemática.

Mas, não é tão simples como parece, pois, você estará disputando a resolução com outras milhares de pessoas que estão tentando também chegar à mesma solução.

Assim, quem chegar primeiro à solução vai receber a recompensa pelo trabalho, que irá demandar bastante poder de processamento.

Assim, quem tem mais poder computacional conta com chances de terminar a descoberta antes dos demais.

Como você pode ver, o processo acontece sempre com base na tentativa e erro já que para chegar em uma solução, que é aleatória, você pode acabar tentando trilhões de vezes.

Por fim, o minerador que conseguir vencer a barreira, falando em Bitcoins, por exemplo, você ganha 6,25 unidades da moeda, na cotação atual R$ 1,25 milhão.

Vale lembrar que cada uma das criptomoedas tem as suas caractéristicas, mas a maioria delas acabam funcionando do mesmo jeito.

O Bitcoin, por exemplo, renova as equações de matemática a cada 10 minutos e existe um limite de moedas que podem ser mineradas, 21 milhões.

Atualmente já foram obtidas mais de 18,6 milhões e por dia, 144 novas moedas são mineradas.

Quais são as principais criptomoedas?

Bitcoin – Criada em 2008 com o objetivo de eliminar a necessidade de ter um governo controlando a moeda;

Bitcoin Cash – Criada em 2017 com o objetivo de aperfeiçoar o primeiro modelo da moeda;

Ethereum – Criada em 2016, ela nasceu como um ativo para recompensar os desenvolvedores da plataforma Ethereum.

Tether – Lançada em 2014, ela é uma stablecoin, pois, ela tem lastros em uma moeda física e ela tem o foco em manter uma paridade com o dólar dos EUA.

Ripple – Criada em 2011, ela é um protocolo de pagamento e suporta nas plataformas outros tokens.

Litecoin – Criado em 2011, ela tem um processo de mineração diferente, que busca reduzir o tempo necessário para confirmar as transações realizadas com a moeda.

Quais são as vantagens de investir em criptomoeda

– Liberdade de pagamento, pois, você pode receber de qualquer lugar.

– As taxas são, na maioria das vezes, cobrada somente quando o cliente deseja receber a confirmação mais rápida das operações pelo sistema.

– As criptomoedas são altamente seguras, pois, você consegue realizar transações sem precisar vincular informações pessoais.

– Todas as informações sobre as ofertas das criptomoedas ficam disponíveis na blockchain e ninguém pode controlar ou manipular o protocolo.

Quais são as desvantagens de investi em criptomoeda?

– Não são muitas pessoas que tem conhecimento das criptomoedas e a utilizam, assim, elas não são aceitas em todos os lugares.

– As criptomoedas passam muito por ajustes de preços, já que vem atraindo mais investidores, mas é prejudicial, pois, as quedas bruscas, perdem o valor. Essa variação acontece devido a boa e velha lei da oferta e da demanda.

– Mesmo que o Bitcoin, por exemplo, reforça constantemente a sua segurança, é possível que os usuários acabem apagando ou perder os Bitcoins.

Como você pode investir em criptomoedas?

Atualmente existem algumas maneiras de você investir e comprar criptomoedas, entre elas estão:

  • Comprar cotas de fundos de criptomoedas;
  • Negociar as criptomoedas diretamente com uma corretora especializada;
  • Minerar.

Adquirir as cotas de fundos é hoje a maneira mais simples, onde algumas carteiras são distribuídas por corretoras e algumas plataformas aceitam aplicações consideradas baixas, como R$ 5 mil.

Por fim, você pode buscar por corretoras especializadas também.

Para isso você vai precisar criar uma conta e preencher um cadastro com dados pessoais.

Depois, é comum essas corretoras solicitar alguns documentos ou as copias deles para validar a identidade.

Considere que a maioria das corretoras adotam os mecanismos de proteção extras, se for o caso da sua, será preciso realizar as decidas ativações.

 

 

Depois desse post, tenho certeza de que você compreendeu o que são as criptomoedas e como quais são as vantagens de investir aqui.

Caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe uma mensagem no espaço dos comentários para que eu possa lhe ajudar.

Grande abraço e até o próximo post.