Como colocar as suas dívidas em dia

#1 – Saiba o quanto você deve:

Antes de você sair por aí pagando as suas contas, você precisa saber quais são os débitos que estão acumulados até o momento.

Assim, a partir dessa prática, você vai identificar quanto está devendo no total e o quanto dessa dívida irá comprometer o seu dinheiro.

#2 – Defina uma meta para economizar:

Aqui é um ponto muito importante, pois, você precisa ser o mais realista possível.

Digo isso porque é natural as pessoas passarem a criarem suas metas, pensando em quitar o quanto antes a sua dívida e definir parcelas que não cabem na sua situação financeira atual.

Portanto, a primeira coisa que você deve fazer é definir o quanto de dinheiro recebe mensalmente e o quanto desse dinheiro pode ser comprometido para quitar suas dívidas antigas.

Assim, com esses dados em mãos, você consegue avaliar as mudanças e realizar o planejamento do orçamento, definindo o que será destinado para quitar as dívidas.

O ideal é que você dívida da seguinte maneira:

  • 50% para os gastos que são essenciais;
  • 25% para os gastos que não são essenciais;
  • 25% para o pagamento de dívidas.

#3 – Como colocar suas dívidas em dia – Entre em contato com as empresas que você deve:

Com as dívidas que você tem para pagar em mãos e a meta de quanto você pode tirar do seu orçamento para isso, entre em contato com os credores.

Assim, sabendo o quanto você pode comprometer da sua renda para pagar as contas, será mais simples não cair em novas dívidas.

#4 – Comece a controlar os seus gastos:

Para que você não caia nas dívidas novamente e piore o que já está ruim, é importante realizar uma análise na sua situação financeira.

Portanto, saiba exatamente o quanto você ganha, o quanto você gastas e como ficou as parcelas das suas dívidas.

E uma maneira de fazer isso é assumir o compromisso de anotar todos os gastos e os ganhos mensais.

#5 – Priorize o pagamento à vista:

O parcelamento de compras, quando realizado de maneira descontrolada, pode acabar gerando graves problemas para o seu bolso.

Muitas compras que foram parceladas, quando somadas, elas podem deixar de caber no seu bolso.

Ou seja, isso pode te levar a utilizar o cheque especial e a função rotativa do cartão de crédito.

Portanto, foque em parcelar menos.

#6 – Como colocar suas dívidas em dia – Estude sobre a educação financeira:

Falar e entender sobre dinheiro é essencial e esse tema precisa ser valorizado.

Quando colocamos em prática a educação financeira tudo fica mais simples.

Portanto, aproveite o que se tem de novo sobre o tema e de antigo também para se inteirar sobre o assunto.

#7 – Busque uma renda extra:

Se no cenário da sua família cortar gastos não é uma opção interessante, o mais adequado para você então pode ser buscar uma renda extra.

Assim, você pode investir no seu hobby ou mesmo aproveitar uma nova oportunidade de conquistar uma renda extra.

Se você é uma professora, por exemplo, pode dar aulas particulares.

Caso já cozinhe em um restaurante ou em uma casa de família, pode fazer marmitex para vender fora.

Enfim, algo que você já faz ou sabe fazer e pode ser lucrativo.

#8 – Faça uma reserva de emergência:

Agora que as dívidas estão dando uma trégua na sua vida, está na hora de começar a pensar no futuro e se preparar para lidar com os imprevistos.

Portanto, a dica inicial é começar a poupar dinheiro para assim criar uma reserva de emergência ou começar a investir o valor que lhe sobrou.

Como você já se organizou melhor para economizar mensalmente um valor para quitar as dívidas, essa mesma quantia pode ser poupada depois de você quitar.

 

 

Depois desse post, tenho certeza de que você já sabe como colocar suas dívidas em dia e finalmente sair do vermelho.

Mas, caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o tema, deixe uma mensagem no espaço dos comentários para que eu possa lhe ajudar.

Grande abraço e te espero no meu próximo post.