Investir em ações – Como você pode começar

Está buscando saber como investir em ações? Leia esse post então até o final, pois aqui, irei lhe dar um passo a passo muito prático para que possa começar a atuar com ações.

Boa leitura!

O que são as ações?

Toda empresa que está dentro da Bolsa de Valores tem o seu capital dividido em centenas, milhares ou milhões de partes e cada uma delas é considerado uma ação.

Assim, algumas dessas ações pertencem aos empreendedores e a outra parte vai para os sócios.

Existe ainda uma terceira parte, que é aquela que é negociada na bolsa de valores, onde os investidores têm a chance de comprá-las e também as vendar.

Nesse caso, as pessoas que compram esses papéis se tornam também acionistas.

Ao comprar a ação de uma empresa, os investidores têm o objetivo de compartilhar os ganhos que ela irá ter.

Além disso, esse lucro é dividido de duas maneiras:

  • Empresas distribuem os dividendos, que são as parte dos resultados. Os lucros são pagos aos investidores na proporção dos números de ações que cada um tem.
  • A valorização das ações na bolsa de valores, que variam com o tempo, também é uma maneira e o investidor sai ganhando quando compra a ação em baixa e desfaz delas mais tardes, por um preço maior.

Investir em ações – Como você pode começar

#1 – Saiba se investir em ações está no seu perfil investidor:

Antes de você começar a comprar ações, você precisa se perguntar quais são os seus objetivos.

Além disso, você vai precisar avaliar qual é o seu perfil de risco e se ele está de acordo com a renda variável que as ações exige.

Por fim, descubra se você tem condições de se manter sem retirar o dinheiro investido ou se precisa de dinheiro no curto prazo.

Em diversos sites de investimentos existe um questionários que irá lhe ajudar a definir esse seu perfil.

#2 – Abrir uma conta em uma corretora:

Para que possa negociar na bolsa de valores, você vai precisar ter conta em uma corretora, em uma instituição financeira que é autorizada para operar no pregão.

Nesse caso, esses dois lugares irá receber as ordens de compra ou de venda e executam essas operações na B3 em nome deles.

Portanto, você não vai conseguir entrar na Bolsa de Valores, se você não escolher uma corretora ou instituição financeira.

Mas, antes de escolher a sua, avalie alguns pontos, como:

  • Taxas de corretagem;
  • Facilidade de uso dos sistemas que estão na corretora ou instituição;
  • Disponibilização de relatórios;
  • Orientações sobre alguns investimentos, entre outros.

Normalmente, antes de abrir a conta você vai precisar enviar alguns documentos pessoais de identificação para a corretora e assim, preencher outros cadastros.

#3 – Escolha a melhor estratégia para você:

Sabendo qual é o seu perfil de investidor, os objetivos que deseja e o momento do mercado, você precisa escolher a estratégia mais adequada para poder negociar.

Algumas dessas estratégias estão focadas no curto prazo, quanto no longo prazo.

Mas, tudo isso vai depender de quanto tempo você vai estar disposto a se dedicar as ações na bolsa de valores.

#4 – Investir em ações – Decida entre a mesa de operações ou o Home Broker:

É comum que as corretoras ofereçam duas maneiras de negociação para os investidores.

A primeira e a mais comum é o Home Broker, que é um sistema eletrônico onde você mesmo vai cadastrar as suas ordens de compra e venda, onde irá operar diretamente.

Nesse caso, o valor da corretagem é fixo.

Outra negociação é a mesa de operações, que é onde o investidor se comunica com um operador da corretora e envia a ele as ordens de compra e venda das ações.

Essa comunicação acontece por:

  • Email;
  • Sistemas de mensageria;
  • Telefone.

Nesse caso, o operador realiza os negócios no nome do investidor.

Esse é um modelo que tende a ser mais restrito a clientes de alta renda e as taxas de corretagem seguem sempre a tabela da Bovespa.

#5 – Escolha as suas ações e comece a formar a sua carteira:

Bom, chegou o momento de você escolher as ações que você vai investir.

Nesse caso você pode optar por encontrar uma ação por um método de análise ou decidir por conta própria.

Existe a opção de você aproveitar os relatórios elaborados por analistas que são especialistas no mercado de ação e seguir as recomendações deles.

 

 

Depois desse post, tenho certeza de que você já compreendeu como começar a investir em ações.

Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o tema, deixe uma mensagem no espaço dos comentários para que eu possa lhe ajudar.

Grande abraço e até o próximo post.